Arquivos da categoria: Historias

hoje vou começar a publicar os trabalhos de julho e agosto

Ilustrações , bordados , e aquarelas

meses mas dedicados aos bordados ao ir e vir da agulha no tecido

meses dedicados a aprender mas sobre esta técnica milenar de beleza tão única

meses de descobrir a literatura infantil

de ir além pelas palavras e pelas linhas

para começar o bordado das mãos dos meus pequenos , os pequenos da tia Gaby

 

um bordado da serie vermelho

novas experiências com o bordado ….

tentativa de fazer um livro bordado

o dia que não poderia ter chegado ….

do tema da aula da pinky – galo – a criança galo

o galo do tempo ….

o galo  português

outro galo português

mas um galo do tempo

um galo colorido

outra criança galo

as meninas do Masp protegidas do corona vírus

novos caminhos nos bordados

resolvi começar  a postar  a partir de hoje imagens e textos que contam este momento de corona vírus são aquarelas , ilustrações , bordados ,colagens  fotografias , textos experiências com aulas durante este período

Março e abril tiveram temas ligados a pandemia , a esperança que tudo vai acabar bem , temas ligados a fé , a minha nossa senhora ,  ao ballet ,  revisitações a  minha infância ,  a serie das mulheres tristes , inspiradas nas mulheres tristes da Pinky , ilustrações inspiradas em musicas em lives assistidas  ….. através da arte vou mostrando o meu pequeno mundo , neste tempo de ficar em casa , esperando dias melhores , as cores tem me feito companhia nos momentos alegres , nos momentos difíceis …..

tenho aproveitado também para fazer vários cursos e duas pós graduações com professores maravilhosos que me ajudam a seguir em frente

acho que tudo isto não seria possível se eu não tivesse apoio  de pessoas maravilhosas como a Pinky , Karla , maria helena alvim , o Renato e sua aula de bordado maravilhosa todos os sábados …. seguimos em frente estudando e pintando , abaixo a serie de 2 meses os dois primeiros meses da pandemia no Brasil …

serie abaixo feita entre março e abril de 2020

uma das primeiras ilustrações , feita logo no começo da quarentena em São Paulo sim ficara tudo bem ( ilustração de março de 2020 )

Nossa senhora Aparecida senhora da América Latina ,  a primeira ilustração feita neste período , tendo como base uma foto da Alice venturi , depois vou enviar de presente para ela ….. Alice que é uma fotografa maravilhosa , as imagens dela são de tirar o fôlego , até a Alice do país das maravilhas iria ficar com inveja das suas cores – ilustração de março de 2020

Nossa senhora das graças e o Padre Rodrigo – ilustração março 2020

ilustração da serie quanto a musica fala a alma , meninas dos cantores de deus que tanto me fizeram companhia nestes tempos difíceis de fé em fė , clareia , ect ….  ilustração de março de 2020

De fé em fé o primeiro bordado da quarentena ….. Inspiração a musica cantada e gravada pelas meninas dos cantores de Deus

de fé em fė vamos em frente ……

KLB – banda da minha adolescência que resolveram fazer uma live na quarentena , foi bom voltar a outros tempos , revisitar memórias deixadas em alguma parte do caminho ilustração de março de 2020 , feita durante a live

sexta feira santa e páscoa da quarentena

ilustrações feitas para deixar este período tão bonito porém um pouco mas solitário este ano registrado

Ilustrações Abril de 2020

 

dois colegas da pós graduação homenagens de aniversário, Ivetinha querida e Renato que também é meu querido prof e me faz companhia todas as manhas de sábado mesmo que seja pela tela do computador , já ė uma alegria imensa

Ilustrações de abril de 2020

Aniversário do Padre juarez …. que nos faz companhia todas as manhãs no seu programa de radio

Ilustração de abril de 2020

 

Aniversário do meu baby mas velho , tia Gabi ja sou grande ……

Ilustração de abril de 2020

eu duas vezes ilustrações feita no meu aniversário em 7 de abril

um bordado feito no meu aniversario uma forma de celebrar a vida com minhas linhas e cores

lustração de abril de 2020

meu quarto um pouco do meu universo particular , minha cama das borboletas cenário para muitas aulas e musica , e textos …..

.Ilustração de abril de 2020

Santa Rita  , o segundo bordado da quarentena , segundo a historia ela livrou o cunhado da peste negra …. que ela nos ajude em tempos de corona vírus

Março de 2020

ballet da quarentena sempre meio solitário, que saudades da Tia ka , do meu café , das minhas companheiras da sapatilha….

ilustração de março de 2020

 

em homenagem a espetáculo de 2019 que saudades …….

ilustração de março de 2020

A casa do ballet …..

Frida o bordado que começou no carnaval e terminou na quarentena

saudades do cafe das aulas de piano ….dos gatinhos do meu professor…..

Ilustrações em homenagem a dois pintores que eu gosto , e que pintaram a solidão , nada mas atual

Ilustrações de março logo do começo da pandemia

mulheres tristes inspiradas nas mulheres da Pinky minha querida prof de aquarela

aquarelas de março de 2020 …..

Ilustração do consultório do Sigmund Freud nada melhor para tempos de quarentena 

as minhas aquarelas das minhas nadadoras …… para quem nadou a vida inteira nada mas natural do que pintar a relação de uma nadadora com a agua ……

 

a serie nadadoras ilustrações digitais

 

uma colagem da serie nadadoras

uma colagem de uma santinha

 

 

flores em tempos de corona vírus – os vírus que podiam virar flores para assim seguimos em frente sem medo do caminho , menina triste com medo do corona vírus

o medo do corona virus

mulher triste com medo do corona vírus fiquem em casa ……

mulher triste – colagem e digital

A vida sem abraço

A Vida sem abraço

A vida sem abraço
Cada um no seu pequeno quadrado
Seja em suas janelas
Com luzes a brilharem
Seja a luz azul da tv
A luz laranja por que a cortina tem está cor
A luz vermelha como o coração
Seja cada um no seu quadrado virtual
Cada um com sua roupa rosa azul verde , com sua caneta a escrever
Cada um procurando um jeito de sobreviver no seu quadrado
Sem um abraço sem um cafezinho sem o bolo da hora do intervalo
Sem o abraço de urso do sobrinho
Mas com uma fé imensa que nos move mesmo que em tempos difíceis na esperança que cada um saia do seu quadrado e voltem a dar o abraço pessoalmente, eu espero este dia ansiosa e não esqueçam do meu cafezinho….

texto da aula da maria Helena Alvim

#julhoquevou

Para onde o meu cachorro me levaria

#julhoquevou
#julhoqueeuvou

Tenho um pequeno probleminha eu reparei agora que não tenho um cachorro
Mas se eu tivesse onde ele me levaria ?
Bom primeiro ele teria que vir com um botão para desligar… por que se puxasse a dona seria um foguete , aliás este poderia ser o nome dele ! Mas acho que seria Bento por que eu gosto deste nome…. e parece um bom nome ! Mas onde ele me levaria talvez para andar no Ibirapuera ver o lago e seus patinhos ou no MASP para ver Tarsila …ou quem sabe iríamos mas longe para a praia ver o Nemo e os tubarões ou quem sabe para o castelo da Cinderela, ou para o mundo congelado de #frozen , ou ver a Monalisa em Paris , ou conhecer a rainha em Londres ou ver a marianela dançar , ou quem sabe dar um pulo em alguma livraria onde mora a Emília e a Gabriela, aquela de Jorge amado , ou quem sabe tomar um soverte de morango que eu tanto gosto e dar uma volta pelas luzes coloridas do shopping e tomar um café ….ou na igreja para dar uma rezada e pedir proteção para o São Francisco ou simplesmente andar sem destino olhando a beleza do caminho e das nuvens , do sol , da lua a brilhar com seu São Jorge a nos proteger…

( a pintura é minha foi feita em 2002 , óleo sobre tela )

desafio criado pela maria Helena Alvim

o olhar

#julhoqueeuvou
#julhoquevou

O olhar … o ver a mesma coisa com outros olhos
O olhar que vai e vem
Pelo verde das árvores sempre com folhas novas na secada !
O olhar que vai e vem !
O olhar que vai e vem olhando os santinhos da mesa de cabeceira
Sempre atrás de uma fé .. que se renova todo dia !
O olhar que ver sempre uma cor nova nas suas próprias pinturas…
nas linhas do bordados
No olhar da menina do quadro a me olhar todas as noites de formas diferente…
ah o olhar que nos ensina sempre ir adiante a procurar novos caminhos ….

desafio criado pela escritora  maria Helena Alvim

KLB

Eu desenhei a Live  do KLB …..

A volta ao tempo da adolescência

Onde o programa dos sonhos era assistir o KLB , era no olympia no Rio de Janeiro, em Rio verde , catalão, festa junina, programa da Hebe , tudo que dava para ir … com 20 anos você faz loucuras….

passagens que  ficam  nas  histórias….

a companhia  destas épocas de sonhos adolecentes era  sempre a  Raki amiga da vida

não sei como aquele primeiro CD do KLB não furou …….. !

Da serie desenhos na quarentena

 

Da série desenhos da quarentena!
E texto da quarentena!
Resolvi desenhar meu próprio quarto … na verdade eu já tinha postado esta imagem mas eu fico brincando de jogos de 7 erros com as minhas imagens e para variar achei coisas …. Está foto do meu quarto eu tirei no dia do carnaval do ballet e agora ?
Onde foi parar a música ?
Eu não gosto de carnaval ! Mas já gostei de virar a madrugada no sambódromo rs … mas cadê a música e as cores ?
Mas ficou a tiara que ganhei de presente! Quem sabe a música volte logo e as cores também !
Quem sabe amanhã ? Quem sabe ?
Que sabe se as borboletas da minha cama nos traga novos sonhos e a esperança de dias melhores

um pequeno poema

Vai para o Jorge e sua sanfona
Devolvo de São Jorge
Vai para Maria do Rosário e sua voz doce
Vai para o João do olho azul
Vai entre azul de laranjeira do sul
Entre o vento de Catanduva
Vai entre os cristais de cristalina
Vai para os biscoitos mas doces
Que Castorina da terra dos cristais fazia
Vai para o interior da Adelina
Ou para a noite da barra funda do Antônio
Para os pinheiros do ar frio do Paraná
Para o pão de queijo do João

O primeiro drama da quarentena

 

 

E o primeiro drama

O primeiro drama real da quarentena ou irreal foi uma lagartixa….
Eu estou em uma calma na quarentena que ando assustando até as pessoas mas próximas
Mas ontem estava eu desenhando no meu computador no quarto da ti … como sempre , isto não é um costume da quarentena e sim de sempre de todas as noites ou bordo ou desenho no quarto dela

quando eu vejo que o computador estava acabando a bateria, e o carregador estava no meu quarto …

então lá fui atrás do tal carregador para o meu desenho não correr o risco de ser simplesmente apagado pela tecnologia , e quando achei o carregador olho para cima e uma lagartixa e volto então para o quarto da ti sem o carregador e chorando por que a tal lagartixa estava no meu quarto no móvel da tv um pouquinho acima da tv e na rota das bonecas da princesa Diana, e sua nora Kate e ainda da Cinderela sem os sapatos por que ela perdeu os seus sapatinhos , faz tempo , então que surge a ideia de usar o SBP mas isto é usado para matar insetos e não répteis e a ti falando joga mas perto e eu jogando nas bonecas de tanta aflição que eu tenho de lagartixa, as bonecas engoliam o veneno , acho que nem a maçã da branca de neve tinha tanto cheiro e a tal da lagartixa viva , a esta altura ela já tinha caído atrás da Cinderela sem sapatos até que a ti conseguir capitular o tal do réptil, nas bonecas tomaram um banho de álcool e passam bem ! E eu também mas calma só estes répteis para tirar a paz da minha quarentena artística

Tereza

Ás vezes fico horas e horas escutando a ti contar as suas historias , sempre gostei muito de escutar historias .
não era á toa que a minha matéria preferida na escola era historia , gostava de estudar sobre reis e rainhas , Dom Pedro segundo e a sua paixão pela fotografia , dos reis da frança  da monarquia inglesa com sua rainha quase impecável com quase 90 anos .
sempre gostei de viajar pela historia quando era criança , pela imaginação já viajo há mas tempo desde que me conheço por gente , e assim vou voando por memórias que não são minhas mas que se tornam minhas de tão verdadeiras que são. Assim como a historia da tereza , não é uma memória minha… mas um dia encontrei uma foto em um álbum da ti que estava guardado no meu quarto , a foto colada na contra capa de um álbum daqueles da década de 70 com uma linda casinha na capa daquelas que só existe na capas de álbum e que nunca vi pessoalmente , e atras da casinha mora a foto da tereza , que na verdade morreu muito antes de eu passar em nascer , mas a foto me interessou tanto , que resolvi fazer uma linda ilustração , e depois virou um lindo bordado e como eram duas meninas me lembrei de Renoir e suas meninas de rosa e azul , que deveriam ter a mesma idade da tereza e da ti , Alice e Elizabert deveriam ter por volta de seus 10 anos também filhas de banqueiro , a tela foi encomendada em 1881 , cem anos antes do meu nascimento e muitos anos antes da foto do álbum da casinha mas a posição era a mesma os vestidos bem diferentes pois anos separam a pintura da foto , e anos separaram a ilustração e o bondado da foto , mas era tudo muito parecido , duas lindas meninas no quadro, duas lindas meninas na foto que usavam também sapatinhos no estilo boneca aquele mesmo sapatinho que eu também tenho e morro de ciúmes e por um acaso ganhei da ti e ele sai comigo raramente , outro dia ele teve que ir ao sapateiro para tirar uns riscos e não é que fiquei esperando ele ser renovado , não ia deixar meu sapatinho la sozinho , e agora novinho em folha ele dorme no meu armário , o sapato igual me chamou atenção sim a posição também , era tudo igual só não a cor da roupa que no bordado dei um jeito de ficar igual , só não era igual a historias as meninas do quadro eram francesas filhas de banqueiro , as minhas meninas do álbum eram paranaense nasceram no frio úmido de catanduvas , em uma cidade pequena que nada lembra Paris do Renoir , mas tinha uma historia e tinha uma cor mesmo que a foto fosse branca e preta hoje ela é amarela pois papeis fotográficos as vezes tem este pequeno problema de mudarem de cor com o tempo mesmo que o tempo não seja longo , eu nunca vi a foto em branco e preto muito menos amarela para mim ela sempre foi rosa e azul igual no quadro a ti a mas nova era a de vestido cor de rosa e com os seus sonhos cor de rosa , tereza a mas velha a azul assim como no quadro , e com seu ar quase celestial , tereza era tia da ti diferente as duas meninas da pintura do quadro que eram irmãs mas a diferença de idade era a mesma , tereza a menina de azul e com ar celeste morreu cedo tinha um ar de sonhos da cor do Céu de cantaduvas cidade da região oeste Parana .