Arquivo da tag: infancia

10 de setembro

Amanhã é dia 11 de setembro 

Amanhã… 

Hoje é dia 10 de setembro! 

Se alguém me perguntasse o que eu estava fazendo no dia 11 de setembro a vinte anos atrás eu saberia responder 

Mas se alguém me perguntasse o que eu estava fazendo no 10 de setembro a vinte anos atrás eu também saberia responder, eu sei até a roupa que eu estava culpa da memória fotográfica! 

Eu estava no aniversário da minha avó , em uma pizzaria de Moema 

Anos se passaram a mesma pizzaria continuou fazendo parte da minha vida , 

Hoje sei que não vai ter pizza e nem bolo , mas sei que de alguma este texto chegue !   vale a pena uma homenagem, minha avó me ensinou a escrever, e fez uma roupinha de bailarina para mim e me ensinou a gostar de café e groselha e biscoito de maisena tem coisa melhor … obrigada vó …  da sua única neta menina rsrsrs …  ( tá faltando meninas nesta família)  eu estava esperando o dia 10 para escrever .. escrever através de cada palavra que de alguma forma eu estou aqui ! 

Era uma vez uma infância 

Era uma vez uma infância 

Era uma vez uma infância que ficou registrada na memória entre o pé de amora e o

parquinho de pedra sabão é este nome ? 

Pedra brancas por onde passava a minha bicicleta rosa 

Onde dava para correr 

Mas eu não sabia correr 

E ainda não sei 

Mas sabia voar 

Voar na minha imaginação pelas pedras brancas a andar com a bicicleta rosa 

Neste final de semana tentei correr no parquinho de pedras brancas 

Com o cachorrinho de plástico perdido uma cena que parece ter saindo de um quadro do

edward hopper , um cachorrinho de Plástico da nova geração os atuais habitantes do meu

parquinho da infância, que neste final de semana tinha novos pequenos , 

Os pequeninos da tia Babi  Abi , ou melhor agora tia Gabi,

ainda não sei correr ! 

Mas ainda sei voar na imaginação 

E foi como se  um dia valesse por um ano inteiro 

E não importa se a pandemia nos separou

A ligação sempre vai está lá 

Os meus pequeninos habitantes do meu parquinho e do meu coração! 

Como foi bom balançar com vocês 

Ops a tia Gaby não entra mas na balança 

Muito menos na bicicleta rosa 

Ela não saber correr 

Mas sabe voar na imaginação com vocês 

Sabe sobre o pé de amora , sabe sobre dinossauros , e sobre legos coloridos 

E sabe amar e voar ! 

 

 

  O trem

O trem
Era um dia de calor de fevereiro e o sol brilhava com uma intensidade pela minha janela tocava a musica trem bala a musica fenômeno e fiquei tentando imaginar como seria uma ilustração daquela musica , então comecei a desenhar queria um trem quase de brinquedo daqueles de madeira da infância do interior onde as crianças brincam na rua de amarelinha esconde esconde , pulavam corda , jogam bolinhas de gude e tem aqueles cavalinhos de madeira e aquelas casinhas de boneca feitas com pecinha de madeira onde não é necessário ter um video game de ultima geração ou um celular , um mundo sem esta tecnologia toda , mas cheio de girassóis que de tão amarelos se tornam o próprio sol , onde ha espaço simplesmente para sonhar e onde a imaginação ganha um mundo próprio