Arquivos da categoria: Memorias Afetivas

colagem

A colagem de hoje …. Eu e a ti ! E continuamos aqui nos duas !
Juntas sempre até na quarentena… e na maior paz e com muito amor também … vai passar …. Enquanto eu fazia a @zizafernandes cantava
Ziza obrigada por cantar o preço deste amor
Quanta estrada foi
Que andamos nesta vida
De abraços e encontros
De chegadas e partidas
Não existe amor maior
Que a coragem de dizer
Que um dia, se preciso for
Dou minha vida por você
Não existe amor maior
Que a coragem de dizer
Que um dia, se preciso for
Dou minha vida por você
Amigo a gente guarda
Mesmo que haja falhas
Quando Deus constrói um laço
O amor jamais acaba
Eu lhe trago em meu peito
Por amor e por direito
Mesmo que você jamais
Saiba o preço deste amor
Não existe amor maior
Que a coragem de dizer
Que um dia, se preciso for
Dou minha vida por você
Não existe amor maior
Que a coragem de dizer
Que um dia, se preciso for
Dou minha vida por você

Da serie desenhos na quarentena

 

Da série desenhos da quarentena!
E texto da quarentena!
Resolvi desenhar meu próprio quarto … na verdade eu já tinha postado esta imagem mas eu fico brincando de jogos de 7 erros com as minhas imagens e para variar achei coisas …. Está foto do meu quarto eu tirei no dia do carnaval do ballet e agora ?
Onde foi parar a música ?
Eu não gosto de carnaval ! Mas já gostei de virar a madrugada no sambódromo rs … mas cadê a música e as cores ?
Mas ficou a tiara que ganhei de presente! Quem sabe a música volte logo e as cores também !
Quem sabe amanhã ? Quem sabe ?
Que sabe se as borboletas da minha cama nos traga novos sonhos e a esperança de dias melhores

um texto de outubro de 2019

O sol da meia noite –  banda Rosa de sarou

Clareia – cantores de Deus

 

O texto era para ser apenas sobre o sol da meia noite

música a qual escutei sem parar este final de semana

mas aí pensei que clareia algumas semanas atrás me ajudou muito

clareia onde eu não posso ver ,

a minha vontade é viver em paz ,

sei que está noite vai passar ,

um raio de luz brilhará no meu sorriso ,

passei um mês de outubro meio complicado e está música me ajudou a clarear o que eu pensava estar meio escuro , as noite que tinha que dormi com a bexiga cheia , eu lembrava da frase está noite vai passar e um raio de luz vai brilhar , e assim o sorriso não saiu do meu rosto por que sabia que um raio de luz ia brilhar e a noite ia passar e Deus ia iluminar o meu caminho…e o caminho desta vez foi mas fácil do que em outras crises do ponto psicológico……

 

Sol da meia noite

A música do final de semana

Veja pense , pare

Veja tudo pode ser melhor , pare pare pare ……. eu repetia isto na minha cabeça

Pare e respira

Veja que o amor resiste e de certa forma resiste por mas difícil e complicado que seja

Deus te faz entender toda a poesia

E faz mesmo entender que até nas coisas ruins ha uma poesia não tão colorida mas há

E torna a vida mas valiosa…..

aprendi que a vida deve ser valiosa sempre

mas não foi fácil em muitos momentos …..

mas hoje esta frase faz um enorme sentido…

pare siga pense Deus te faz entender toda poesia toda beleza todas as cores

E ainda da para ser feliz , então seguimos o caminho da poesia e da felicidade sempre por que a felicidade está nas pequenas coisas entre uma cor e outra entre uma música e outra basta que você entenda

E peça que nesta noite , ele te toque e cure as suas feridas

E ele cura…..

ela cura a nossa mãe nossa senhora de tantos nomes e cores…..

Pare pense e torne sua vida mas valiosa , Deus te faz enter todas as cores e coisas basta você entender  e curar as suas feridas …….

Clareia e sol da meia-noite

Duas músicas católica mas por pura coincidência lógico que admiro a música católica com seus inúmeros artistas talentosos ,

mas escuto de tudo sempre , as pérola da MPB , a música clássica , agora estou na fase música instrumental e católica

Diario da Quarentena …..

 

 

Uma foto da exposição do metro em outubro de 2019

Um autorretrato entre as luzes do metro entre o ir e vir
Agora está tão difícil o ir e vir …. Agente só fica … fica no nosso cantinho

Eu quase sempre estou no meu mundo imaginário , estou de certa forma voltando a minha infância eu ficava por horas brincando só …. eu amava brincar sozinha…. na adolescência muitas vezes eu ficava desenhando ou ouvindo música clássica … para mim ficar no meu próprio mundo não é muito difícil…..

E quarentena está sendo produtiva de certa forma

Até agora
Foram 15 ilustrações…. Foram 2 colagens ….
Foram 10 aquarelas …
Foram 5 bordados prontos
2 bordados em processo Estou comprando argila…. Quem sabe umas Esculturas também
2 livros começados mas não terminados
2 séries começada que ficaram no primeiro capítulo até agora !

Um curso novo começado …. e outro por começar!!!!
Aula de ginástica com a Dea ……
Fiz umas aulas de ballet online mas não como as aulas da tia ka por que ela é a melhor
E terapia com a melhor psi do planeta

E live e mas lives …..

Resolvi colocar o meu blog no ar de novo Tudo isto sem sair de casa criei o meu próprio mundo , dentro do meu quarto dentro da minha sacada , da minha sala …

Mas ler está difícil eu só penso em fazer coisas

Escrever

Eu comecei para colocar pensamento no
Papel , uma forma de deixar escrito para mim mesma ! De virar a página de alguns acontecimentos uma maneira de deixar o alma fluir …
no começo eu não pensava em publicar nada …
mas comecei uma série na pintura chamada memória afetivas em novembro de 2017 eu vinha de uma exposição com o grupo do tomie que os meus quadros só tinham flores , praticamente o meu jardim secreto, mas eu queria mudar e no dia seguinte da exposição cheguei no atelier da Catarina cedo primeiro que ela .. na aquele dia entrou um pássaro no atelier da cata e o pássaro se debatia de um lado por outro , eu estava igual o pássaro me debatendo por dentro com o meu próprio trabalho eu queria muito fazer uma exposição individual mas só com flores ? Eu queria algo que falasse de mim para o outro , eu queria pintar algo que eu conhecesse bem , aí lembrei de uma ilustração que eu tinha feito da ti , à cata me deu café e eu passei café no papel inteiro e esperei secar o café , peguei a aquarela e comecei a pintar por cima , a cata olhou aquela mudança toda … eu precisava ir além de mim mesma , e durante a série aprendi a bordar , e comecei a colocar as ideias no papel , e assim surgiu uma série inteira de pintura , bordados , ilustração e um livro inteiro, que depois virou um segundo livro que será lançado em breve ….. e foi assim que comecei a escrever …..
E graças a cata ao pássaro , as flores , ao meu amor pela ti ,
E a paciência da cata de olhar cada trabalho e cada escrito
A paciência da Karla de ler tudo e me ajudar a ir em frente
E a ti que acompanhou tudo cada passo da exposição que seria sobre ela …
E foi assim com as cores que entrei no mundo das palavras acho que só sei escrever como pintora , não sei ainda se sou uma escritora , no fundo eu sou apenas aquela mesma garotinha que amava suas canetinhas mas que suas bonecas….

28 de agosto

 

Terça feira 28 de agosto de 1979 , isto mesmo 1979 deveria ser mas um dia do inverno paulistano com seu céu azul ou nublado como hoje quarta feira 28 de agosto de 2019 então hoje fazem exatamente 40 anos , estou pensando a uma semana para escrever este texto , mas escrever o que exatamente por que faltam palavras para descrever…talvez só uma palavra seria capaz de descrever amor , quanto a ti chegou aqui em casa eu nem existia , passei a existir um pouquinho depois, e ela estava lá , estava lá quando andei , quando saía pela casa com todas as minhas bonecas para brincar na cozinha, na adolescência me acompanhando nos shows do KLB e sandy e jr , ou nas viagens para o Paraty em foco , ou para assistir ballet em Santa Catarina, me acompanhado quando eu não estava bem em horas e horas no Eistein. Ou me dando bronca por causa do pé ( o que está certo né rs ) em fim temos uma vida juntas e eu agradeço….. uma vida resumida em muito conversa respeito e amor sempre ..

Disney

 

 

Hoje estava aqui procurando uma imagem no pinterest e me reparei uma imagem de uma pequena menina na Disney pensei tenho que fazer está ilustração, eu tinha foto parecida com a  dela ,

a menina que gostava de olhar as cores do mundo !

Eu não tinha esta tiara acho que naquele tempo não era moda , mas eu continuo aqui da mesma forma fascinada pelas cores do mundo , pelo sorvete de morango , pelas coisas simples por sentar no chão e ficar horas agora não mas com as bonecas e sim com os bordados e com os meus desenhos, desenhos que já me fascinavam nesta época , um pouco mas tarde eu lembro ter ficado encanta com um rapaz desenhando no meio do parque ! Acho que eu já sabia o que eu queria mesmo criança , eu só não gostava de andar pelos parques era um pouquinho complicado, mas das cores eu gostava…..

Aparecida ……

 

Aparecida ……

um tema muito presente nos meus trabalhos como artista desde de sempre a nossa senhora dos romeiros , que chegam com seus muitos pedidos e agradecimento , quantas e quantas historias de idas e vindas , ha gente agradecendo suas curas suas graças alcançadas e outros graças que ainda viram , quantas e quantas historias tem dentro a imensa básica de aparecida santinha achada no rio por três simples pescadores que entram para historia….. a historia da santinha achada dentro de um rio entre são Paulo e rio de janeiro , nossa senhora da conceição que pela historia virou nossa senhora da conceição aparecida mas conhecida como nossa senhora aparecida , aparecida de um povo inteiro do Brasil e dos Brasileiros , muitas vezes estive na básica, fico tentando imaginar cada historia que tem por trás de cada rosto que param na frente da santinha para agradecer rezar ou apenas olha la com o olhar mas puro , pureza é palavra que para mim define….. pureza e leveza , o ar de aparecida tem isto um misto de pureza e leveza e fé …. fé de um povo e sua santinha achada na leveza e pureza de um rio ….

  O trem

O trem
Era um dia de calor de fevereiro e o sol brilhava com uma intensidade pela minha janela tocava a musica trem bala a musica fenômeno e fiquei tentando imaginar como seria uma ilustração daquela musica , então comecei a desenhar queria um trem quase de brinquedo daqueles de madeira da infância do interior onde as crianças brincam na rua de amarelinha esconde esconde , pulavam corda , jogam bolinhas de gude e tem aqueles cavalinhos de madeira e aquelas casinhas de boneca feitas com pecinha de madeira onde não é necessário ter um video game de ultima geração ou um celular , um mundo sem esta tecnologia toda , mas cheio de girassóis que de tão amarelos se tornam o próprio sol , onde ha espaço simplesmente para sonhar e onde a imaginação ganha um mundo próprio

Parque

Parque de diversões

Luzes ,  cores,  carrossel, carrinhos de bate bate , roda gigante……a roda gigante que eu tinha tanto medo para falar a verdade ainda tenho , nunca entendi direito como alguém se diverte nas alturas , eu gostava da coisa mas poética da casa das bonecas e aquela música chiclete e aquelas cores todas que mas lembra uma escola de samba se não fosse a música , por que a música mas parece ter saído de uma caixinha de música daquelas que tem a bailarina rodando de um lado para outro , quando eu era pequena eu tinha do da bailarina coitada não sei como ela não morria de labirintite, a da minha caixinha de música viveu por um bom tempo , mas com as mudanças da vida ela se perdeu de mim em alguma curva do caminho . Ah a música da casa das bonecas e da caixinha de música que eu tanto amava , são as melhores lembranças do parque de diversão daquele que ficava na avenida grande do bairro onde nasceu o meu avô do memorial , do outro parque de diversão que se tinha que pegar o avião andar nas alturas e ir quase todas as ferias onde morava aquele rato meio gente e a sua namorada de vestido de bolinha, onde toda criança da minha geração queria ir , e que para mim tornou uma coisa normal quase como ir para a casa da avó nas férias , eu ia para o tal parque , e não queria ser uma daquelas princesas que tinham que casar com o príncipe para ser feliz , e para casar com o príncipe tinha que comer a maçã envenenada , dormir cem anos , perder o sapato e ter a condução transformada em abóbora, a minha personagem preferida era a Alice sempre que eu achava ela perdida pelo parque tirava uma foto com ela , sim eu era Tiete da Alice , ela era mas livre vivia no mundo das maravilhas e eu tentava fazer o do meu mundo o mundo das maravilhas mesmo que tivesse que ir para o mesmo parque mesmo que o pé doesse mesmo que tivesse que andar em brinquedos que eu morria de medo , mesmo assim tinha a Alice e a casa das bonecas e o soverte do rato meio gente de chocolate , o soverte de morango rosa , ..