Arquivos da categoria: julhoquevou

Borboleta laranja

Borboleta laranja

As assas como uma montanha. 

Ganhando luzes e luzes 

A transformação — luzes do novo da calma e do mar que esta logo ali atrás da janela. 

A janela da alma 

A janela que a borboleta olha para que as suas assas possam voar. 

Voar com suas luzes 

Caminhos nunca percorridos por de trás da janela há um mar. 

Por de trás da janela ha o por do sol laranja. 

 

Dias de sol

Dias de sol

 Dias de céu azul

vento gelado, mar gelado, piscina gelada, tudo gelado, o chuveiro gelado e o sorvete também. 

O por do sol laranja A lua a brilhar 

A pracinha com muitas crianças a balança que vai e vem como o mar

A Nenê (a minha cachorrinha)a correr como um pequeno cavalinho. 

A amarelinha lá embaixo e o pipoqueiro O TikTok, talvez coisa de adolescente? porque não postar o meu trabalho lá e fazer uma conta para a Nenê?

 A blusa de frio da Branca de Neve 

A vida que vai Uma semana na praia com a ti e a Nenê Foi bom !

O gelado do mar 

O sorvete de chocolate 

A Nenê em baixo das cobertas e os ossos pelo caminho

Novas histórias escritas no computador

As asas da borboleta com as cores do céu

O seu vermelho do inverno 

O mar hora verde, hora azul 

O vento frio

 A borboleta na piscina e o seu azul de fundo. 

As árvores verdes na beira da praia.

 A vida que vai como as ondas do mar.

Remédio para Alma

Remédio

Remédio para Alma

Indicado

Para tirar as dores do mundo
Para dar mas leveza
Para respirar com mas calma
Para mas amor-próprio
Para aceitação pessoal
Para compaixão
Para uma empatia com sigo e com o outro
Para dar mas coragem
Para perdão
Para perdoar a si próprio e o outro

Modo de usar
Tomar três gotas pela manhã
Tomar duas gotas a noite

Contra indicação

Para pessoas chatas aquelas que nem o tempo consegue concertar
Para pessoas não querem mudança

Feito de :

100 gramas de muito amor
200 gramas de perdão
300 gramas de aceitação
400 gramas de esperança

 

Hoje

hoje 

Hoje faz frio aqui estou com um moletom da Bela e da Fera talvez um dos meus desenhos favoritos 

Hoje falei muito como falei 

Mas comecei o meu caminho em direção ao mar 

O mar azul como  o céu  azul 

Na verdade ė um caminhar um sonho 

Um sonho de respirar mas perto do mar 

Eu sinto que hoje estou um pouquinho elétrica 

Acho que há energia dentro de mim ,  há  um fio  e nele  passa muitas  correntes de vários  tons , que algumas  vezes estão mas para o vermelho ,  agitação pura como hoje 

As vezes a luz é verde e me deixa calma 

Ou azul como o céu ou como o ar 

O ar è azul ? 

Lembro de quando 

Éramos livres para dançar nos palcos da vida 

Vida que vai ..

Vida que vem 

Vida que roda como um grande carrossel a girar com seus cavalinhos coloridos 

A girar , girar

Vermelho 

Para esvaziar 

Uma bexiga destas de festas 

Poderia ser redonda ou do Mickey como a da minha infância 

E aquele ar lá dentro a ser movimentar 

O movimento e suas emoções 

Emoções que vão mexendo com agente 

As vezes é preciso calma 

Calma para ir esvaziando aos poucos 

E ir escrevendo novas historias 

Com o vermelho 

A vida sem abraço

A Vida sem abraço

A vida sem abraço
Cada um no seu pequeno quadrado
Seja em suas janelas
Com luzes a brilharem
Seja a luz azul da tv
A luz laranja por que a cortina tem está cor
A luz vermelha como o coração
Seja cada um no seu quadrado virtual
Cada um com sua roupa rosa azul verde , com sua caneta a escrever
Cada um procurando um jeito de sobreviver no seu quadrado
Sem um abraço sem um cafezinho sem o bolo da hora do intervalo
Sem o abraço de urso do sobrinho
Mas com uma fé imensa que nos move mesmo que em tempos difíceis na esperança que cada um saia do seu quadrado e voltem a dar o abraço pessoalmente, eu espero este dia ansiosa e não esqueçam do meu cafezinho….

texto da aula da maria Helena Alvim

#julhoquevou

Para onde o meu cachorro me levaria

#julhoquevou
#julhoqueeuvou

Tenho um pequeno probleminha eu reparei agora que não tenho um cachorro
Mas se eu tivesse onde ele me levaria ?
Bom primeiro ele teria que vir com um botão para desligar… por que se puxasse a dona seria um foguete , aliás este poderia ser o nome dele ! Mas acho que seria Bento por que eu gosto deste nome…. e parece um bom nome ! Mas onde ele me levaria talvez para andar no Ibirapuera ver o lago e seus patinhos ou no MASP para ver Tarsila …ou quem sabe iríamos mas longe para a praia ver o Nemo e os tubarões ou quem sabe para o castelo da Cinderela, ou para o mundo congelado de frozen , ou ver a Monalisa em Paris , ou conhecer a rainha em Londres ou ver a marianela dançar , ou quem sabe dar um pulo em alguma livraria onde mora a Emília e a Gabriela, aquela de Jorge amado , ou quem sabe tomar um soverte de morango que eu tanto gosto e dar uma volta pelas luzes coloridas do shopping e tomar um café ….ou na igreja para dar uma rezada e pedir proteção para o São Francisco ou simplesmente andar sem destino olhando a beleza do caminho e das nuvens , do sol , da lua a brilhar com seu São Jorge a nos proteger…

( a pintura é minha foi feita em 2002 , óleo sobre tela )

desafio criado pela maria Helena Alvim

Amores

 

#julhoqueeuvou
#julhoquevou

Amores ….
Era uma vez por uma casinha e lá morava um casal de senhores , sabe estes que passaram a vida Juntos , tiveram, filhos , netos e até bisnetos … o casal da casinha encantada era assim , se conheceram ainda criança na escola da cidadezinha, mas se perderam por um tempo aos 20 anos se encontraram na pracinha da cidade , pois ela morava no sítio e quase não ia a pequena cidade , casaram tiveram filhos e construíram a casinha mágica , onde tinha joaninhas falantes , a fadas e duende no cair da noite , onde sempre tinha torta de maçã quietinha e pão de queijo saído do forno naquele minuto! Onde tudo vivia na santa paz e o amor reinava e disseram que ainda hoje reina através dos netos e bisnetos e todos que lá vão sentem uma energia mágica da casinha encantada …
( uma pintura minha de 2018 acrílico sobre tela )

desafio criado pela escritora Maria Helena Alvin

vizinho

 

 

 

#julhoquevou #julhoqueeuvou

Vizinhos ah vizinhos …
bom o que descobrir ?
Descobrir que este prédio é quase uma caixinha de música
Destas caixinha de música que moram várias lindas bailarinas que vão levando a quarentena com os seus passos
Plié.
Jeté.
Fondu. …
Frappé. …
Grand Battement. …
Adagio.

Aqui quem sabe more a compelia ou a Giselle quem sabe a clara tenha passado aqui na quarentena, quem sabe o mágico da clara possa levar o vírus embora , com ajuda da bela adormecida , quem sabe apareça o don quixote , e salve as lindas bailarinas das caixinhas de música da quarentena e elas voltem a dançar o lago dos cisnes nos palcos da vida , e façam a plateia sorrir e chorar … que entre um Pile e outro haja sempre à esperança que nossa senhora do ballet sempre nos proteja …

desafio feito pela escritora maria Helena Alvim

 

o olhar

#julhoqueeuvou
#julhoquevou

O olhar … o ver a mesma coisa com outros olhos
O olhar que vai e vem
Pelo verde das árvores sempre com folhas novas na secada !
O olhar que vai e vem !
O olhar que vai e vem olhando os santinhos da mesa de cabeceira
Sempre atrás de uma fé .. que se renova todo dia !
O olhar que ver sempre uma cor nova nas suas próprias pinturas…
nas linhas do bordados
No olhar da menina do quadro a me olhar todas as noites de formas diferente…
ah o olhar que nos ensina sempre ir adiante a procurar novos caminhos ….

desafio criado pela escritora  maria Helena Alvim

janela

 

#julhoquevou

 

Da minha janela
Vejo cores
Vejo pássaros
Vejo o céu azul
Vejo o céu nublado
Vejo vida
Vejo crianças correndo pela grama do prédio ….
vejo as motos que vão e vem com os almoços
Vejo as plantas o meu pé de limão !
Vejo os pássaros comendo banana na sacada
Vejo as luzes da noite fria
Luz verdes, amarelas , vermelhas
Vejo o vento o vento agente vê ?
Vejo o verde das árvores e o cor de Rosa dos ipês
Vejo vida sempre a pulsar lá fora …

Texto dia 1 #1dejulho

desafio julho que vou feito pela escritora Maria Helena Alvin

@mhalvim